Banco Palmas: inclusão e desenvolvimento local

Nicole Cerci Mostagi, Lilian de Lima Pires, Chayne de Lima Pereira Mahnic, Luís Miguel Luzio dos Santos

Resumo


Este trabalho objetiva analisar o surgimento e a trajetória do Projeto Palmas, sua moeda social, seus avanços e limitações. Utilizando abordagem qualitativa, buscou-se apresentar as especificidades do Banco Comunitário Palmas e suas implicações no contexto em que está inserido. Os resultados indicam a importância do Banco Palmas e da moeda social circulante como mecanismo de empoderamento local e impulso para a geração de trabalho e renda para as populações mais fragilizadas.


Palavras-chave


Banco Palmas; economia solidária; banco comunitário; microcrédito.

Texto completo:

PDF

Referências


AGHION, A.; MORDUCH, J. The economics of microfinance. London: MIT Press, 2005.

AZEVEDO, D. B.; SILVA, T. N.; MALAFAIA, G. C. O papel dos stakeholders sociais nas redes solidárias sob a ótica do desenvolvimento sustentável: o caso da Univens. Revista Global Manager, v. 11, n. 1, p. 1-22, 2011.

BRAGA, M. B.; TONETO JÚNIOR, R. Microcrédito: aspectos teóricos e experiências. Análise Econômica, Porto Alegre, RS, v. 18, n. 33, p. 69-86, mar. 2000.

CREDIT SUISSE. Global Wealth Report. 2016. Disponível em: https://www.credit-suisse.com/corporate/en/articles/news-and-expertise/the-global-wealth-report-2016-201611.html. Acesso em: 2 abr. 2017.

DALEY-HARRIS, S. State of microcredit summit campaign. Report 2005. Washington, Dec., 2005.

DOWBOR, L Democracia econômica: alternativas de gestão social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

FOBE, N. J.; VILELA, R. Moedas sociais – mecanismo de desenvolvimento e desafio multidisciplinar. 2011. Disponível em: https://direitosp.fgv.br/sites/direitosp.fgv.br/files/moedas_sociais_-_narrativa.pdf. Acesso em: 25 fev. 2016.

FREIRE, M. V. Social economy and central banks: legal and regulatory issues on social currencies (social money) as a public policy instrument consistent with monetary policy. International Journal of Community Currency Research, v. 13, p. 76-94, 2009.

GODOY, A. S. Estudo de caso qualitativo. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 115-47.

INSTITUTO BANCO PALMAS. O que é um Banco Comunitário. [s.d.]. Disponível em: http://www.institutobancopalmas.org/o-que-e-um-banco-comunitario/. Acesso em: 22 fev. 2016.

JAYO, M.; POZZEBON, M.; DINIZ, E. H. Microcredit and innovative local development in Fortaleza, Brazil: the case of Banco Palmas. Canadian Journal of Regional Science, v. 32, p. 115-28, 2009.

LAVILLE, J. L. The solidarity economy: an international movement. RCCS Annual Review [Online], n. 2, p. 1-41, 2010.

LUZIO-DOS-SANTOS, L. M. Socioeconomia: solidariedade, economia social e as organizações em debate. São Paulo: Atlas, 2014.

MELO NETO SEGUNDO, J. J.; MAGALHÃES, S. Bairros pobres, ricas soluções: Banco Palmas, ponto a ponto. Fortaleza, CE: Expressão Gráfica, 2003.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

MILLER, E. Solidarity economy: key concepts and issues. In: KAWANO, E.; MASTERSON, T. N.; TELLER-ELSBERG, J. Solidarity economy I: building alternatives for people and planet. Amherst: Center for Popular Economics, 2009. p. 25-42.

NASCIMENTO, A. M. Moeda palma e o desenvolvimento sustentável do conjunto Palmeiras através da economia solidária. 2011. 131 fls, Dissertação (Mestrado Profissional em Economia) - Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, 2011.

OLIVEIRA, N. D. A.; SILVA, T. N. Inovação social e tecnologias sociais sustentáveis em relacionamentos intercooperativos: um estudo exploratório no CREDITAG-RO. Revista de Administração da UFSM, Santa Maria, RS, v. 5, n. 2, p. 277-295, maio/ago. 2012.

OSTROM, E. Governing the commons – the evolution of institutions for collective action. 22. ed. New York: Cambridge University Press, 2009.

OXFAM. Uma economia para o 1%. 2016. Disponível em: https://www.oxfam.org.br/publicacoes/sumario_executivo. Acesso em: 2 mar. 2017.

PIKETTY, T. O capital no século XXI. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.

POCHMANN, M. Desigualdade econômica no Brasil. São Paulo: Ideias & Letras, 2015.

SACHS, I. Desenvolvimento includente, sutentável e sustentado. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SERVET, J.-M. Banquieres et banquiers aux pieds nus. Paris: Odile Jacob, 2006.

SILVA JUNIOR, J. T.; MAGALHÃES, S.; MELO NETO, J. O poder do circulante local: a moeda social no conjunto Palmeira. Fortaleza, CE: Expressão Gráfica, 2005.

SINGER, P. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SOUSA SANTOS, B. de (Org.). Produzir para viver: os caminhos da produção não capitalista. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre, RS: Bookman, 2010.

YUNUS, Muhammad. Um mundo sem pobreza: a empresa social e o futuro do capitalismo. São Paulo: Ática, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/inter.v0i0.1653

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Indexada em:
 
 

ISSN 1984-042X (versão online)