Contas sociais alfa (csa) – Uma metodologia de cálculo ascendente para a configuração macro-estrutural de economias locais

Francisco de Assis Costa

Resumo


O artigo apresenta uma metodologia de cálculo direto e ascendente de matrizes de insumo-produto deLeontief e a aplica para 16 municípios polarizados por Marabá, no Sudeste Paraense por diversas trajetórias deagregação, orientadas tanto em função de delimitações geográficas (microrregião, município, conjunto de municípiosagrupados por qualquer critério, etc.), quanto em decorrência da consideração de atributos estruturais da produçãocomo formas de produção. Utilizando indexadores produzidos a partir das estatísticas da pam fornecidas peloIBGE, faz uma atualização das contas até 2000. Os resultados obtidos permitem avaliar a extensão e peso dadinâmica da economia de base agrária em Marabá, demonstrando seus fundamentos e dificuldades. Ressaltam-seuma análise de dinâmica espacial – que reflete o caráter extensivo no uso de terras e recursos naturais – e uma análiseparcial dos multiplicadores da economia que refletem sua dinamicidade limitada e sua baixa capacidade de internalizarlocalmente seus efeitos.

Palavras-chave


Amazônia; economia regional; contas sociais regionais; economias locais; economias agrárias.

Texto completo:

PDF

Referências


Arthur, W. B. (2000). Incresasing Returns and Path Dependence in the Economy. Michigan, The University of Michigan Press.

BENKO, G; LIPIETZ, A. (1995) De la régulation des espaces aux espaces de régulation. In: BOYER, Robert, SAILLARD, Yves (dirs.). Théorie de la régulation: l’état des savoirs. Paris: La Découverte, 1995, p. 293-303.

CASSIOLATO, J. E., LASTRES, H. M. M. (2003). O Foco em Arranjos Produtivos Locais de Micro e Pequenas Empresas. In: In: LASTRES, H.M.M., CASSIOLATO, J. E., MACIEL, M. L. (Orgs.). Pequena Empresa: Cooperação e desenvolvimento local. Rio de Janeiro, Relume- Dumará. p. 21-34.

COLEMAN, J. (1990) Foundations of Social Theory. Cambridge, Mass: Harvard University, 1990.

CONSIDERA, C. M.; RAMOS, R. L. O.; FILGUEIRAS, H. V., SOBRAL, C. B. (1997). Matrizes de Insumo-Produto Regionais (1985 e 1992) – Metodologia e resultados. Rio de Janeiro, IPEA.

COSTA, F. A. (2000a). Formação agropecuária da Amazônia: os desafios do desenvolvimento sustentável. Belém: NAEA.

COSTA, F. A. (1997). Padrões de Reprodução e Dinâmica de Mudança de Camponeses na Amazônia: Os Casos de Capitão Poço e Irituia, no Pará. In: Revista Econômica do Nordeste, v. 28, n. 3, p. 239-366.

COSTA, F. A. Investimento Camponês: considerações teóricas. In: Revista de Economia Política, v. 15, n. 1, p. 83- 100, jan.-mar, 1995.

COSTA, F. A. (2004) Arranjos e Sistemas Produtivos e Inovativos Locais – As Possibilidades do Conceito na Constituição de um Sistema de Planejamento para a Amazônia. In: Anais do Seminário Perspectivas e Políticas para Arranjos e Sistemas de Inovação e Aprendizado na América Latina, realizado pela RedeSist de 22 a 24 de setembro de 2004, no Rio de Janeiro. Disponível em .

COSTA, F.A. (2005a). Polaridades e desenvolvimento endógeno no sudeste paraense. In: Interações – Revista Internacional de Desenvolvimento Local. Campo Grande: Editora UCDB, v. 6, n. 10, p. 29-54, mar. 2005.

COSTA, F. de A. (2005b). Questão Agrária e Macropolíticas na Amazônia: Novos momentos grandes desafios. In: Revista do Centro de Estudos Avançados. São Paulo: USP, n. 53, jan.-mar. 2005. .

COSTA, F. A., SAMPAIO, A. M. , LOPES, A., INHETVIN, T. (2002a). Conformação e Dinâmica da Economia de Base Agrária do “Pólo Marabá; Uma abordagem baseada em sistemas de produção e aglomerações. Relatório de Consultoria para o PDA/MMA.

CHIANG, A. C. (1982). Matemática para Economistas. São Paulo: MakronBooks/Edusp. SANTANA, A. C. e AMIN, M. (2002). Cadeias Produtivas na Amazônia. No Prelo.

CROCOMO, F.; GUILHOTO, J. Relações inter-regionais e intersetoriais na economia brasileira: uma aplicação de insumo produto. In: Economia Aplicada. v. 2, n. 4, outdez, 1998.

FIGUEIREDO, F. O. Introdução à Contabilidade Nacional. Rio de Janeiro, Forense-Universitária, 1975.

FONSECA, M. G., LU, M. Uma metodologia para a construção de matrizes de relações interindustriais. ANPEC: Encontro Nacional. Anais... Atibaia: ANPEC, 1979.

GHOSH, A. input-output analysis with substantially independent groups of industries. In: Econometrica, n 28, 1960.

GILLY, J., PECQUEUR, B. (1995). La dimension locale de la régulation. In: BOYER, Robert; SAILLARD, Yves (dirs.). Théorie de la régulation: l’état des savoirs. Paris: La Découverte, 1995. p. 304-312.

GUILHOTO, J.; SONIS, M.; HEWINGS, G. J. D. Linkages and Multipliers in a Multirregional Framework: integrations of alternative approaches. University of Illinois, Regional Economics Applications Laboratory. 1997. (Discussion Paper, 97-T-2).

HADDAD, P. R. (1999). A concepção de desenvolvimento regional: A Competitividade do Agronegócio, Estudos de Clusters. In: HADDAD, P. R. (Org.). A Competitividade do Agronegócio e o Desenvolvimento Regional no Brasil: Estudos de clusters. Brasília: Embrapa/CNPq. p. 9-36.

HADDAD, P. R.; FERREIRA, C. M. C. F.; BOISIER, S.; ANDRADE, T. A. (1989). Economia Regional: Teorias e Métodos de Análise. Fortaleza: BNB-ETENE. HADLEY, G. Linear Algebra. New York: Addison- Wesley, 1965.

HOEL, Paul. Introduction to Mathematical Statistics. New York: John Wiley & Sons, 1962.

HOFFMANN, Rodolfo. Estatística para Economistas. São Paulo: BPCS, 1991.

IBGE (1998). Censo Agropecuário 1996-96. CD-ROM. IBGE. Produção Agrícola Municipal, vários anos. IBGE (2001). Contas Regionais do Brasil. CD-ROM. IEL/SEBRAE (2000). Estudo Sobre a Eficiência Econômica e Competitividade da Cadeia Agroindustrial da Pecuária de Corte no Brasil. Brasília: IEL/SEBRAE. INHETVIN, T. Produção Camponesa e Redes Mercantis. In: COSTA, F. A. Agricultura Familiar em Transformação no Nordeste Paraense: O Caso de Capitão Poço. Belém: NAEA, 2000.

IPEA/ANPEC. Opções Estratégicas do Banco da Amazônia S.A – Relatório Final, 2001.

ISARD, W. Interregional and regional input-output analysis: a model of a space – economy. In: Review of Economics and Statistics, n. 33, 1951.

ISARD, W. (1956). Location and Space-Economy: a general theory relating to spacial location, market areas, land use, trade and urban structure. Cambridge: M.I.T. ISARD, W. (1996). Methods of Regional Analysis. Cambridge: Mass, cap. XI.

JOHANSEN, L. A Multi-Sectoral Study of Economic Growth. New York: North-Holland, 1974. Krugman, P. Development, Geography, and Economic Theory. Cambridge: Teh MIT Press, 1995.

_____. Geography and Trade. Cambridge: The MIT Press,1991

_____. The Self-Organizing Economy. Oxford, Blackwell, 1998.

LASTRES, H. M. M., CASSIOLATO, J. E., MACIEL, M. L. Sistemas de inovação e desenvolvimento: mitos e realidades da economia do conhecimento global. In: LASTRES, H. M. M., CASSIOLATO, J. E., MACIEL, M. L. (Orgs.). Pequena Empresa: Cooperação e Desenvolvimento Local. Rio de Janeiro: Relume- Dumará. p. 17-50.

LEONTIEF, W (1951a). A economia de insumo-produto. In: LEONTIEF, W. A Economia do Insumo-Produto. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

_____. (1951b). A estrutura da economia norteamericana.

In: LEONTIEF, W. A Economia do Insumo- Produto. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

_____. (1963). Análise multirregional de insumoproduto. In: LEONTIEF, W. A Economia do Insumo- Produto. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

_____.(1965). A análise de insumo-produto. In: LEONTIEF, W. A Economia do Insumo-Produto. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

Lins, H. N. (sd). Regulação Local e Desenvolvimento: Problemática, Escopo e Possibilidades. Mimeo. LIMA, J. F., PITAGUARI, S. O (2005). As idéias keynesianas e o crescimento do produto nas economias locais. In: Interações – Revista Internacional de Desenvolvimento Local. Campo Grande: Editora UCDB, v. 6, n. 10, mar. 2005, p. 11-20.

MIERNYK, William H. The Elements of Input-Output Analysis. New York: Random House, 1965.

MONASTÉRIO, L. M. (sd). Capital Social e Grupos d e Interesse: Uma reflexão no Âmbito da Economia Regional. Mimeo, SL.

MONTEIRO, M. A. Carvoejamento, Desmatamento e Concentração Fundiária: repercussões da siderurgia no agrário regional. In: Homma, A. K. O. Amazônia: meio ambiente e desenvolvimento agrícola. Embrapa, 1998. p. 187-219.

Porter, M. E. A Vantagem Competitiva das Nações. Rio de Janeiro, Campus, 1989.

PUTMAN, R. ; HELLIWELL, J. Economic growth and social capital in Italy. In: Eastern Economic Journal, v. 21, n. 3, 1995.

PUTNAM, R. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

RICHARDSON, H. Input-Output and Regional Economics. London: World University, 1972.

SCHMITZ, H. (2005). Aglomerações Produtivas Locais e Cadeias de Valor: como a organização das relações entre empresas influencia o aprimoramento produtivo. In: LASTRES, H. M. M.; CASSIOLATO, J. E.; ARROIO, A. Conhecimento, Sistemas de Inovação e Desenvolvimento. Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ/Contraponto. p. 321-346.

SUZIGAN, W.; GARCIA, R.; FURTADO, J. Governança de sistemas produtivos locais de micro, pequenas e médias empresas . In: LASTRES, H.M.M.; CASSIOLATO, J. E.; MACIEL, M. L. (Orgs.). Pequena Empresa: Cooperação e Desenvolvimento Local. Rio de Janeiro: Relume-Dumará. p. 69-84, 2003.

SANTANA, A. C. Elementos de Economia, Agronegócio e Desenvolvimento Local. Belém: UFPA, 2005.

SYDSAETER, K.; HAMMOND, P. J. Mathematics for Economic Analysis. New Jersey: Prentice Hall, 1995.

TOSTA, M. C. R.; LIRIO, V. S. L. ; SILVEIRA, F. R. Matrizes de Insumo-Produto: construção, uso e aplicações. In: SANTOS, M. L.; VIEIRA, W. C. Métodos Quantitativos em Economia. Viçosa: Ed. UFV, 2004.

VERÍSSIMO, A ; BARRETO, P. ;MATTOS, M.; TARIFA, R.; UHL, C. Logging Impacts and Prospects for sustainable forest management in na old Amazonian Frontier: de case of Paragominas. In: Forest Ecology and Management, v. 55, p. 169-199, 1992.

VERÍSSIMO, A ; BARRETO; TARIFA, R.;UHL, C. Extraction of high-value natural resource in Amazonia: the case of mahagony. In: Forest ecology and Management, v. 72, p. 39-60, 1995. UHL, C.; VERÍSSIMO, A ; BARRETO, P. MATTOS, M. M.; BRANDINO, Z.; VIEIRA, I. C. G. Social, economic and ecological consequences of selective logging in an Amazon frontier: the case of Tailândia. In: Forest Ecology and Management, v. 46, p. 243-273, 1991.

VERGOLINO, J. R. de O. e MONTEIRO, A. A hipótese da convergência da renda: um teste para o nordeste do Brasil com dados microrregionais, 1970-1993. In: Revista Econômica do Nordeste. v. 27, n. 4, p. 701-724, out-dez 1996.

WILLIAMSON, Oliver. The economic institutions of capitalism. New York: Free Press, 1985.

WOODS, J. E. Mathematical Economics: topics in multisectoral economics. London: Longman, 1978.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Indexada em:
 
 

ISSN 1984-042X (versão online)