Estudo dos resíduos sólidos domésticos da terra indígena Rio das Cobras no município de Nova Laranjeiras, PR

Ilda Cornélio, Gabriela Silva Moura, Janete Stoffel, Betina Muelbert

Resumo


O trabalho teve por objetivo diagnosticar e quantificar a geração de resíduos sólidos domésticos (RSD) na terra indígena Rio das Cobras, Nova Laranjeiras, PR. Foi obtida uma média de 0,09 kg.habitante-1.dia-1. Embora a produção de RSD seja pequena, é relevante destacar a importância de políticas públicas e ações de educação ambiental que possibilitem minimizar os impactos dos resíduos no meio ambiente e o bem-estar físico e cultural dos povos indígenas.


Palavras-chave


comunidade indígena; meio ambiente; reciclagem; Kaingang.

Texto completo:

PDF

Referências


ASOCIACIÓN INTERAMERICANA DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL. Directrices para la Gestion Integrada y Sostenible de Residuos Solidos Urbanos en America Latina y el Caribe. São Paulo: AIDIS, 2006. 118p. Disponível em: www.polis.org.br. Acesso em: 27 fev. 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS PANORAMA. São Paulo: ABRELPE, 2014. Disponível em:  http://www.abrelpe.org.br/Panorama/panorama2014.pdf. Acesso em: 5 jan. 2016.

BHADA-TATA, P.; HOORNWEG, D. What a waste: a global review of solid waste management. Washington, 2012. 98 p. (Urban Development Series: knowledge papers, n. 15). Disponível em: http://wwwwds.worldbank.org/external/default/WDSContentServer/WDSP/IB/2012/07/25/000333037_20120725004131/Rendered/PDF/681350WP0REVIS0at0a0Waste20120Final.pdf . Acesso em: 9 maio 2016.

BRASIL. Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Política nacional de resíduos sólidos 2. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012. 73 p.

DEL BIANCO, T. S. Sustentabilidade e desenvolvimento regional: uma análise do potencial econômico dos resíduos sólidos urbanos no Oeste do Paraná – 1970-2020. Orientador: Ricardo Rippel. 2014. 157 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Toledo, PR, 2014.

GALBIATI, A. F. O gerenciamento integrado de resíduos sólidos e a reciclagem. Campo Grande: Limpeza Pública, 2001. Disponível em: http://www.limpezapublica.com.br/textos/97.pdf. Acesso em: jan. 2017.

GONÇALVES, J. R. Relatório final de antropologia na área de duplicação da BR – 386. Triunfo, Tabaí, Taquari, Fazenda Vila Nova, Bom Retiro do Sul e Estrela - R.S Aldeia Kaingang Terra Indígena Estrela. Tubarão: UNISUL, 2006.

GONÇALVES, P. A reciclagem integradora dos aspectos ambientais sociais e econômicos. Rio de Janeiro: DP&A; FASE, 2003.

HECHT, S. B. Indigenous soil management and the creation of Amazonian dark earths: implications of Kayapo practices. In: LEHMANN, J.; KERN, D. C.; GLASER, B.; WOODS, W. I. (Ed.). Amazonian dark earths: origin, properties, management. Boston: Kluwer Academic Publishers, 2003. p. 355-72.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA (IPEA.) Diagnóstico de Educação Ambiental em Resíduos Sólidos. Brasília: IPEA, 2012. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/relatoriopesquisa/121002_relatorio_educacao_ambiental.pdf. Acesso em: 19 abr 2017.

IZUGBARA, C.; UMOH, J. O. Indigenous waste management practices among the Ngwa of Southeastern Nigeria: some lessons and policy implications. The Environmentalist, v. 24, n. 2, p. 87-92, 2004.

LEONEL, M. O uso do fogo: o manejo indígena e a piromania da monocultura. Estudos Avançados, São Paulo, v. 14, n. 40, 2000.

MARQUES, José Roberto. Meio ambiente urbano. Rio de Janeiro: Ed. Forense Universitária, 2005.

Mistry, J.; Berardi, A.; Andrade, V.; Krahô, T.; Krahô, P.; Leonardos, O. Indigenous fire management in the cerrado of Brazil: the case of the Krahô of Tocantíns. Human Ecology, v. 33, n. 3, p. 365-86, 2005.

 

PEIXOTO, K.; CAMPOS, V. B. G.; ALMEIDA, M. A Coleta seletiva e a redução dos resíduos sólidos. [S.l.]: Instituto Militar de Engenharia, 2005.

PERSICH, J. C.; SILVEIRA, D. D. da. Gerenciamento de resíduos sólidos: a importância da educação ambiental no processo de implantação da coleta seletiva de lixo - o caso de Ijuí/RS. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, RS, v. 4, n. 4, p. 416-26, 2011.

PORTILHO, F. Consumo verde, consumo sustentável e a ambientalização dos consumidores. Campinas: Unicamp/IFCH, 2003. Disponível em: www.uff.br/lacta/publicacoes/artigoFatimaPortilho.doc. Acesso em: 19 abr. 2018.

PRANDINI, F. L.; D'ALMEIDA, M. L. O.; JARDIM, N. S.; MANO, V. G. T.; WELLS, C.; CASTRO, A. P. de; SCHNEIDER, D. M. O gerenciamento integrado do lixo municipal. In: D'ALMEIDA, M. L. O.; VILHENA, A. (Coord.). Lixo municipal: manual de gerenciamento integrado. São Paulo: IPT/CEMPRE, 1995. [cap. 1].

PRIPRÁ, J. N. M. O tratamento do lixo e as implicações na aldeia palmeirinha da terra indígena Ibirama/Laklãnõ, Santa Catarina. Monografia (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, SC, 2015.

SANTOS, J. L. O que é cultura. São Paulo: Brasiliense, 2006. (Coleção Primeiros Passos).

Schwartzman, S., Villas Boas, A., Ono, K. Y., Fonseca, M. G., Doblas, J., Zimmerman, B., Junqueira, P., Jerozolimski, A., Salazar, M., Junqueira, R. P.; Torres, M. The natural and social history of the indigenous lands and protected areas corridor of the Xingu River basin. Philosophical Transactions of the Royal Society B, [s.l.], v. 368, n. 161, 2013.

SILVA, J. A. A. Uma poética do lixo: repensando a sociedade e a educação a partir do lixo. 1995. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/inter.v0i0.1698

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Indexada em:
 
 

ISSN 1984-042X (versão online)