Mensurando a sustentabilidade ambiental: uma proposta de índice para o Mato Grosso do Sul

Marlos da Silva Pereira, Leandro Sauer, Mayra Batista Bitencourt Fagundes

Resumo


Este artigo apresenta uma metodologia para se calcular quantitativamente a sustentabilidade ambiental, através de um índice construído com base em diversos outros utilizados nacional e internacionalmente. Para tanto, faz-se um resgate conceitual do desenvolvimento sustentável e seu viés ambiental e da teoria dos indicadores, para apresentar outros índices e construir uma proposta de Índice de Sustentabilidade Ambiental para o estado de Mato Grosso do Sul.

Palavras-chave


sustentabilidade ambiental; indicadores; zoneamento ecológico-econômico.

Texto completo:

PDF

Referências


AMSTALDEN, L. F. F. Os custos socioambientais da modernização agrícola brasileira. Cadernos Monografias [do] Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Unicamp, Campinas, SP, ano I, n. 1, 1991.

BECKER, B. K. A Amazônia pós ECO-92: por um desenvolvimento regional responsável. In: BURSZTYN, Marcel (Org.). Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: IBAMA/ENAP/Brasiliense, 1993. p. 128-143.

BELLONI, I.; MAGALHÃES, H. de; SOUSA, L. C. de. Metodologia de avaliação em políticas públicas: uma experiência em educação profissional. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2007. (Coleções Questões da Nossa Época; v. 75).

BUARQUE, C. O pensamento em um mundo Terceiro Mundo. In: BURSZTYN, M. (Org.). Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: IBAMA/ENAP/ Brasiliense, 1993. p. 57-101.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO (CMMAD). Nosso futuro comum. 2. ed. Tradução de “Our common future”, 1. ed., 1988. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1991. Disponível em: <http://www.un-documents.net/ wced-ocf.htm>. Acesso em: 1º maio 2012.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. Tradução Lucia Simonini. 2. ed. Porto Alegre, RS: Bookman, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Indicadores de desenvolvimento Sustentável: Brasil, 2010. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/ recursosnaturais/ids/ids2010.pdf>. Acesso em: 30 maio 2012.

JACOBI, P. R. Meio ambiente e sustentabilidade. In: CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS DE ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL (CEPAM). O município no século XXI. São Paulo: CEPAM, 1999. p. 175-184. Disponível em: <http://www.scribd.com/ full/7506458?access_key=key-i2yjzf8buz2iw58y3pt>. Acesso em: 1º maio 2012.

JANUZZI, P. de M. Indicadores socioeconômicos na gestão pública. Florianópolis, SC: Departamento de Ciências da Administração/UFSC; [Brasília]: CAPES/UAB, 2009. 112 p.: il.

MATO GROSSO DO SUL, Governo do Estado de. ZEE-MS - Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado: induzindo o desenvolvimento sustentável e a preservação de recursos naturais. Apresentação do Projeto. 2009a. Disponível em: <http://www.semac.ms.gov. br/controle/ShowFile.php?id=18278>. Acesso em: 10 maio 2012.

______. Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado de Mato Grosso do Sul. Anexo I da Lei nº 3.839, de 28 de dezembro de 2009. Diário Oficial – Estado de Mato Grosso do Sul, n. 7.612, Suplemento, Campo Grande, MS, 29 dez. 2009b. p. 3-68.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). Declaração do Milênio. 2000. Disponível em: <http://www.unric.org/html/portuguese/uninfo/DecdoMil.pdf>. Acesso em: 30 maio 2012.

REDE INTERAGENCIAL DE INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE (RIPSA). Indicadores básicos para a saúde no Brasil: conceitos e aplicações. 2. ed. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2008. 349 p.: il. Disponível em: <http://www.ripsa.org.br/php/level.php?lang= pt&component=68&item=20>. Acesso em: 18 dez. 2011.

SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI. In: BURSZTYN, Marcel (Org.). Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: IBAMA/ENAP/Brasiliense, 1993. p. 29-56.

______. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2002. (Coleção Idéias Sustentáveis).

______. Desenvolvimento: includente, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

______. Métodos de pesquisa em administração. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/1984042X2016215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Indexada em:
 
 

ISSN 1984-042X (versão online)